Quatro das 223 cidades da Paraíba concentraram mais de 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da economia do estado em 2016, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta sexta-feira (14). João Pessoa, capital paraibana, continua como o município com maior PIB, ocupando inclusive a posição 44 na lista dos 100 municípios com maiores PIBs do Brasil.

As cidades paraibanas com maiores PIBs, além de João Pessoa com R$ 18,7 bilhões, são Campina Grande com R$ 8,3 bilhões, Cabedelo com R$ 2,4 bilhões e Santa Rita com R$ 2,1 bilhões. As quatro juntas somam um PIB de R$ 31 bilhões, aproximadamente 52% do total do PIB na Paraíba.

O município de Alhandra voltou a crescer e se desenvolver e aparece entre as 10 cidades com os maiores PIBs do estado. Sendo a única do Litoral Sul paraibano a figurar na lista do Top 10.

No somatório dos 223 municípios paraibanos, o PIB chegou a R$ 59,08 bilhões. As duas maiores cidades paraibanas – João Pessoa e Campina Grande – concentram, no entanto, o PIB equivalente ao somatório dos PIBs de 208 menores municípios da Paraíba. Em termos percentuais os PIBs da capital e Campina Grande corresponde a 45,89% do total.

Levando em consideração apenas a conurbação da área conhecida como Grande João Pessoa, o PIB dessa região a economia das quatro cidades (João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux) movimentaram cerca de R$ 24,5 bilhões em 2016, cerca de 41% do total do PIB paraibano.

Confira a lista dos 10 municípios com maiores PIBs

  1. João Pessoa - R$ 18,7 bilhões
  2. Campina Grande - R$ 8,3 bilhões
  3. Cabedelo - R$ 2,4 bilhões
  4. Santa Rita - R$ 2,1 bilhões
  5. Patos - R$ 1,5 bilhão
  6. Bayeux - R$ 1,2 bilhão
  7. Sousa - R$ 1,048 bilhão
  8. Cajazeiras - R$ 1,046 bilhão
  9. Guarabira - R$ 934 milhões
  10. Alhandra - R$ 864 milhões

Confira a lista dos 10 municípios com menores PIBs

  1. Areia de Baraúnas - R$ 17,1 milhões
  2. Parari - R$ 17,4 milhões
  3. Coxixola - R$ R$ 18,3 milhões
  4. São José do Brejo do Cruz - R$ 19,483 milhões
  5. Quixaba - R$ R$ 19,485 milhões
  6. Zabelê - R$ 19,5 milhões
  7. Riacho de Santo Antônio - R$ 20,1 milhões
  8. Curral Velho - R$ 21,5 milhões
  9. Amparo - R$ 21,9 milhões
  10. Mato Grosso - R$ 22,2 milhões

 

Fonte: IBGE e G1