A Prefeitura Municipal de Alhandra, no Litoral Sul do estado, preparou uma vasta programação para comemorar os 59 anos de emancipação política. O prefeito Renato Mendes fará a entrega de veículos, além de inaugurar obras e anunciará outros benefícios para o município. Shows da cantora gospel Damares, dos cantores Mano Walter, Jonas Esticados e Fabricio Rodrigues fazem parte da festa.

A programação oficial começa neste sábado (21) onde foi destinado para o público evangélico. O evento começa a partir das 19h30 com a realização de um culto em ação de graça e shows da Banda Gênesis e da cantora Damares.

Já no domingo (22), as comemorações começam a partir das 6h com a tradicional ‘Corrida de Emancipação’, que vai sair do distrito de Mata Redonda com destino ao Centro de Alhandra. Às 8h, o prefeito Renato Mendes fará abertura oficial do evento com hasteamento de bandeiras em frente a sede da Prefeitura, onde também serão apresentados novos serviços e equipamentos para beneficiar os alhandrenses.

“Vamos comemorar os 59 anos de Alhandra com a entrega de veículos e muitos serviços para as áreas de Educação e Saúde. Firmamos parcerias com os governos Federal e Estadual para trazer benefícios para o nosso município, como veículos e outros equipamentos”, comemorou o prefeito.

A programação segue durante o domingo. Às 10h, o prefeito fará a inauguração da Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) e da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Acais, que funcionará com equipe médica completa. Às 11h haverá a final da Arena Nordeste de Motocross, em Nova Alhandra.   Às 14h, vai acontecer a final do Torneiro de Emancipação Política de Futebol, no estádio “O Pedrozão”, com a final na categoria aspirante entre São Caetano e Botafogo de Mata Redonda. Às 16h, haverá a disputa pelo título de campeão na categoria amador entre os times Bahia e Flamengo de Mata Redonda.

O município também sediará o campeonato Paraibano e Arena Nordeste de motocross durante as festividades de emancipação dos 59 anos de Alhandra.

“O Arena de Motocross é um evento que já se consolidou e faz parte da programação oficial da festa. A estrutura é moderna e atrai esportista da modalidade de vários lugares da Paraíba e outros estados. No esporte, o torneiro é um sucesso onde 20 times se inscreveram e fizeram grandes disputas e no domingo vamos ter a final. Além disso, a corrida de emancipação já conta com duzentas inscrições e vem superando a expectativa de participantes”, disse o prefeito Renato.

Shows

Na segunda-feira (23), às 19h acontecerá a Santa Missa na Paróquia Nossa Senhora da Assunção. Já a partir das 21h, os cantores Fabrício Rodrigues, Jonas Esticado e Mano Walter, vão se apresentar na grande festa dos 59 anos. Uma multidão está sendo esperada para prestigiar o evento e a organização, através da Secretaria de Cultura que tem a frente Ailton Júnior, promete muito organização, segurança e excelente infraestrutura no local da festa.

Renato Mendes e seu terceiro mandato:

O Atual prefeito de Alhandra, Renato Mendes está no segundo ano do seu terceiro mandato e vem mudando a realidade do município, realizando grandes obras estruturantes, qualificando serviços e com parcerias importantes com o Governo Estadual e Federal. Quando assumiu a gestão em 2017, o prefeito encontrou todos os prédios públicos abandonados e sem manutenção, além de diversas dívidas deixadas pelas gestão anterior, após pagar as dívidas, Renato Mendes determinou a reestruturação de PSFs, escolas, praças e ginásios. Obras como a Cratera do Oiteiro e a pavimentação do Conjunto Antônio Mariz com 1.700 metros calçamento estão em fase de finalização. A obra da creche do bairro Bela Vista que estava paralisada também foi retomada, dentre outras ações conhecidas pelo povo alhandrense em todas as áreas.

 

Mandatos Anteriores de Renato Mendes:

De 2005 a 2008, reeleito no período de 2009 a 2012, as principais realizações foram as seguintes: concluiu o ginásio de esportes o Rinaldão em Mata Redonda; calçamento 100% do bairro do Oiteiro; construção da Praça de Gilberto e Praça São Sebastião; calçamento da Rua Napoleão Ferreira Lins, Travessa João Pessoa, Rua e Travessa Godofredo Silvino da Silveira, Rua e Travessa José Macedo Viana, Rua Carlos Soares de Lima, Rua Carlos Ribeiro Filho, Rua Severino Francisco, Rua Jardecilha, Rua Josefa de Jesus, Rua Creuzonice Januário Nunes, Rua Abilio Paulino, Rua Severina Dormelida, Rua Maria Lenice, Rua Major Elpidio Dantas, 100% do bairro da Pituba, Rua Severino Correia de Mesquita, Rua Inácio Fulgêncio, Rua Anália Mororó, Rua José João da Silva em Mata Redonda, Rua Severino Joaquim em Mata Redonda; construção da Praça da Bíblia, Praça José Lenildo em Centro Alhandra, Praça Inácio Gabriel  Ribeiro em Mata Redonda, Praça de Subaúma, praça do Acaís,  Praça de Nova Alhandra; iniciou o PSF em Vieira; Iniciou o PSF de Nova Alhandra; Iniciou o PSF de Sobradinho e iniciou a Construção da Policlínica e da Escola Prof.ª Zélia Correia do Ó. Forneceu o sistema de abastecimento de água de Sarapó em Andreza; eletrificação rural em sobradinho; padronização da feira livre; ampliação do hospital; SAMU; construção da Creche Júlia em Mata Redonda; abastecimento de Riacho e Rua da Palha em Mata redonda; calçadão em frente ao Banco do Brasil, revitalização da rua João Pessoa; reurbanização, drenagem, escoamento, iluminação com alargamento e novos canteiros; recuperação da ladeira do Bairro do Salgadinho (Rua Conego Fernando Passos); implantação do Mais Educação; adesão do Pronatec;, Cinema na Rua; Capacitação de Professores; Bicicletas para os alunos da Zona Rural; aderiu a todos os programas sociais: Projovem, Projovem Agricultor, Projeto acelera.

Antes de Renato Mendes ser prefeito, Branco Mendes comandou o município e fez uma grande administração:

Ataides Mendes Pedrosa (Branco Mendes) foi eleito em 1997 a 2000, reeleito no período de 2001 a 2004 suas realizações foram: calçamento das ruas Claudionor Falsar, Hercílio Lundgren, Renilda Torres em Mata Redonda numa extensão de 15 mil metros quadrados; substituição do sistema elétrico do município numa extensão de 20 km; reforma da Câmara Municipal Manoel Torres Filho; reforma do matadouro Público; instalação elétrica no Sitio Travessia; aquisição de carro para coleta de lixo; recuperação da Creche Alaíde Pessoa da Silveira; construção de 30 casas populares através do CEHAP projeto Mariz; desapropriação de lotes para aberturas de avenidas no distrito de Mata Redonda; eletrificação no loteamento centro Alhandra; Ginásio de esportes Wilsão; campo de futebol Pedrosão; implantação de uma rádio comunitária; recuperação do Prédio da Maternidade Rivalina Arraes; implantação de um programa de agente comunitário; reforma do posto de saúde de Subaúma e Mata Redonda; municipalização e manutenção do centro de saúde Alhandra; construção de um centro médico hospitalar com atendimento amplo e geral em Alhandra; reforma da secretaria de educação; construção de uma unidade de saúde em Andreza I; aquisição de uma máquina moto niveladora cartepillar; elaboração de projeto e aquisição de recursos em parceria com o Banco do Nordeste, SEBRAE, Emater, para favorecimento dos pequenos empresários; iluminação na quadra de esportes; melhoria no sistema d’água de Nova Alhandra; reforma do prédio de lavandeira do Acais e instalação do novo equipamento no abastecimento d’água, posto dos correios em subaúma, construiu o campo de futebol o Silvão em Mata Redonda; iniciou a construção do Ginásio de esportes o Rinaldão em Mata Redonda; implantação de uma escola de informática;, dois concursos públicos; construção do hospital Alfredo Ferreira.

Conheça um pouco da história de Alhandra

Município localizado na Mesorregião da Mata Paraibana, na Microrregião Litoral Sul, a uma distância de 36 km da Capital João Pessoa. Limita-se a sul com Caaporã, a leste com Pitimbu, a Norte com Conde e Santa Rita e a Oeste com Pedras de Fogo. Os europeus se implantaram em Alhandra por volta de 1700, ocupando o aldeamento, naquele século já identificado com o nome de aldeamento de Aratagui. No início do século XVIII, colonizadores portugueses realizaram uma expedição ao local, combateram os indígenas e, por encontrarem semelhanças da topografia de região com a da cidade portuguesa de Alhandra, batizaram o reduto indígena com aquele topônimo. Esta nomenclatura permanece até hoje.

Em 1758 se torna a primeira vila da Paraíba, sendo apenas instalada em 1765. Após Alhandra se seguiram quatro vilas, a de Pilar (1758), a de São Miguel da Baía da Traição (1762), a de Monte-Mor da Preguiça (1762) e a de Jacoca, (atual Conde em 1768). Todas elas fundadas a partir de aldeias indígenas. Alhandra não surge vila assim, por sua grandeza, desenvolvimento ou por ser um povoado de relevante expressão. Mas sim para atender a uma estratégia da política colonialista, não é de se estranhar que Alhandra irá permanecer por mais de duzentos anos na categoria de vila.

No ano de 1959, um grupo de moradores da Vila de Alhandra, cansados da Vila viver dependente administrativamente da Capital João Pessoa, começam a pensar que Alhandra deveria se tonar cidade. Inicia então a luta dos filhos de Alhandra pela Emancipação política da vila.

Os senhores Valdemar Galdino Naziazeno, Adalberto Fulgencio dos Santos, Roldão Guedes, Manoel Torres Filho, Teófilo Calixto, José Guedes Francisco Barbosa e outros lutaram incansavelmente para a sonhada emancipação.