O Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB), responsável por atender à população com equipe de multiprofissionais, continua atuando em suas atividades de atendimento - de acordo com as recomendações dos conselhos de cada profissão -, frente à pandemia da COVID-19, mesmo havendo algumas adaptações.

Os atendimentos do setor estão sendo realizados de forma on-line, porém a coordenadora do NASF, Alexsandra Souza, comenta sobre a importância da população entender o protocolo de atendimento.

“As visitas domiciliares estão sendo realizadas em situação de urgência, como por exemplo, aqueles que estão acamados ou portadores de doenças crônicas. Os médicos das Unidades Básicas de Saúde (UBSF) encaminham os pacientes e nós atendemos mediante a solicitação destes”, afirmou Alexsandra.

A equipe do NASF é composta por assistente social, psicóloga, fisioterapeuta, nutricionista e fonoaudióloga. Desde o início da pandemia os profissionais através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizaram atividades como palestras - embasadas a partir do documento da Organização Mundial de saúde (OMS) - em escolas, empresas, á profissionais da agricultura, funcionários do estado, e salas de espera nas Unidades Básicas de Saúde; além da conscientização nos principais pontos de comércio do município.

A assistente social Thaynar Rodrigues e o nutricionista Marcílio Freitas tem se dedicado aos trabalhos através do Whatsapp e de forma presencial, já a fonoaudióloga Erika Karla e a fisioterapeuta Daniela Ribeiro tem atendido apenas pela plataforma digital.

O professor de educação física Cláudio Aguiar continua com as atividades de exercícios físicos junto aos idosos enviando vídeos ao grupo por meio do WhatsApp, com o objetivo de incentivar aos idosos cuidarem de sua saúde. É importante ressaltar o serviço de psicologia com a Dra. Eliane Mendes, que além de oferecer suporte aos profissionais das UBSF caso necessitem, também inicia atendimento para os pacientes diagnosticados com a COVID-19, que enfrentam problemas psicológicos, ou aqueles parentes de pessoas que vieram á óbito em ocasião do novo coronavirus.

O atendimento compartilhado entre os profissionais nas visitas domiciliares ou de forma remota possibilita a construção conjunta de projetos terapêuticos, para dessa forma ampliar e qualificar a assistência de saúde em nosso município. Atualmente são oito UBSF atendidas através do Núcleo.